Configurando Políticas no SQl Server 2012

Olá pessoal, estou aqui novamente para expor uma novidade vinda do SQL Server 2008 e postergada na versão 2012. Me refiro ao Policy-Based Management, no qual classifico um dos recursos mais essências no que se diz respeito a gestão de instâncias e banco de dados.

O PBM (Policy-Based Management) é um sistema de gestão baseado em políticas, no qual visa garantir a uniformidade e coerência das ações que são/seram realizadas no ambiente de dados das empresas, evitando o descumprimento das normas estabelecidas pelo DBA. A política pode simplesmente registrar as violações, ou, de forma pró-ativa, evitar a concretização de uma ação, fazendo o rollback da transação e assinalando um erro.

Antes de mostrar as funcionalidades e configuração é bom entender alguns conceitos:

  • Targets (objetos) – são entidades sobre as quais se aplicam as políticas;
  • Facets (facetas) – é o conjunto de propriedades lógicas que caracterizam o comportamento de certos objetos;
  • Conditions (condições) – são expressões booleanas e atestam o estado de uma faceta;
  • Policies (políticas) – são os critérios de normas vinculadas a um servidor que devem ser definidas pela DBA. Assegura que certas condições serão cumpridas.

Agora que já entendemos um pouco sobre conceitos, vamos colocar a mão na massa e ver como funciona o recurso. Neste post irei criar apenas uma política para exemplificar como é realizado a configuração e qual o efeito final dela após implementação num servidor. Tratarei da criação de uma política de regra, no qual só será permitido criar tabelas em um determinado banco de dados usando um prefixo obrigatório. Um detalhe que ressalto, estou usando neste tutorial a versão do SQL Server 2012, mas os conceitos e configurações feitas aqui se aplicam tranquilamente a versão 2008.

Passo 1 – Abra o SSMS e no pesquisador de objetos expanda a guia gerenciamento e políticas de gerenciamento, clique com direito do mouse em políticas e seleciona a opção “Nova Política…”.

1

Passo 2 – Neste espaço iremos completar o campo Nome e em seguida clicar na seta do campo Verificar Condição, selecionando uma nova condição.

2

Passo 3 – Nesta etapa é preciso preencher no campo Nome uma descrição pra condição em seguida definir uma faceta e as expressões lógicas. Veja como deve ficar no passo seguinte.

3

Passo 4 – Após preencher os campos e definir qual faceta utilizar a configuração das condições deve ficar desta forma. Em seguida clique no botão OK.

6

Passo 5 – Ao clicar em OK do passo 4, voltaremos pra tela inicial de criação da política. No campo “Em relação aos destinos” temos todos os possíveis targets associados à faceta escolhida na criação da condição que no nosso caso foi “Nome com Diversas Partes”. Como só queremos criar um padrão para a criação do nomes de tabelas, selecionaremos o checkbox table e em seguida clicamos em “em A cada” para criarmos uma nova condição pra apenas um único banco de dados.

7

Passo 6 – Após clicar na opção “em A Cada” da target Table irá surgir a tela abaixo, no qual definiremos as condições de seleção da base de dados a qual queremos atribuir a política, neste caso aplicar a política no banco de dados Consultoria. Definido os campos clique em OK.

8

 

Passo 7 – Ao voltar a tela incial de criação da política, defina o modo de avaliação. Existe três situação, no qual determinasse a forma como a política irá se comporta no momento que ocorrer uma ção que vai contra política e quando a mesma será aplicada. No nosso caso iremos optar pela avaliação “Ao alterar: impedir”.

9

Passo 8 – Finalizando a criação e implementação da política, selecionamos a opção de descrição, pois é no campo”Texto a ser exibido” que iremos definir uma mensagem de violação da política. Em seguida clique OK.

5

Passo 9 – Após a criação da política vamos testar a funcionalidade da mesma, pra isso userei a querie abaixo para simular a criação de uma tabela no banco de dados Consultoria.

10

Passo 10 – A execução da querie acima deve proporcionar os resultados abaixo.

11

Bem pessoal, por hoje é só. Caso queira conhecer um pouco mais sobre o recurso de gestão do SQL Server é possível encontrar muitas informações na biblioteca da Microsoft no link http://technet.microsoft.com/en-us/library/bb510667.aspx. Lá encontrará uma lista completa de todos as facetas e suas propriedades.

Até a próxima!

Anúncios

SQL Saturday #245 – Rio de Janeiro

Olá pessoal, estou dando uma passada bem rápida apenas pra divulgar um grande evento voltado a profissionais de SQL Server e aqueles que querem aprender sobre SQL Server, o conhecido SQLSaturday. O mesmo será realizado em 31 de agosto de 2013, no Estado do Rio de Janeiro. O mais interessante é que a admissão é gratuita, sendo os custos bancados por doações e patrocinadores. Corram, pois as vagas são limitados.

Inscrições no Link: http://www.sqlsaturday.com/245/eventhome.aspx

sqlsat245_web

 

 

 

 

 

Até a próxima.

Instalando Ferramenta Quest Discovery

Olá pessoal, hoje estou iniciando meu primeiro post sobre tecnologia de Banco de Bancos. Pretendo abordar nos próximos posts minhas experiências e assuntos relacionados às funcionalidades e configurações das versões do SQL Server, bem como sobre a manutenção e o gerenciamento correto das Bases de Dados existentes nas organizações, seguindo sempre que necessário as recomendações de melhores práticas declaradas pelo fabricante do produto.

Irei começar bem light neste início, mas prometo que não será sempre assim, pois tudo vai depender da disponibilidade de tempo. Hoje quero comentar um pouco sobre as funcionalidades de uma ferramenta bem legal da DELL, a Quest Discovery Wizard for SQL Server. Esse assistente tem em sua essência a simplicidade de buscar as instâncias existentes num domínio, monitorando a rede da organização para eventuais mudanças e melhor, definir um baseline para acompanhamento e compreensão da estrutura do SQL Server. Pra quem busca fazer um inventário ou até mesmo formalizar a documentação do ambiente de dados, o Quest é uma ferramenta bem indicada. Segue abaixo as principais features:

  • Cria um inventário das bases de dados em sua rede e da quantidade de dados que elas contêm;
  • Seleciona os bancos de dados para a consolidação;
  • Mostra o histórico do banco de dados, incluindo as datas de instalação e criação;
  • Mostra quais versões do SQL Server e service packs estão instaladas;
  • Mostra o servidor, instância e nome do sistema operacional;
  • Mostra os usuários logados.

Depois desta apresentação, está na hora de colocar a mão na massa e mostrar mais sobre o utilitário. Antes de tudo, o aplicativo exige requisitos mínimos para um funcionamento satisfatório. Um detalhe que esqueci de comentar, o Quest Discovery não necessariamente precisa estar instalado numa máquina que faz parte do domínio em pesquisa, ou seja, criando uma VPN e conectando, é possível fazer a coleta de qualquer lugar e de qualquer estação externa a rede.

Vamos lá aos requisitos básicos:

Plataforma Pentium IV (32-bit ou 64-bit) ou processador compatível (Core Duo recomendado)
Memória Mínimo de 1 GB
Espaço em disco rígido Mínimo 62 MB de espaço em disco para uma instalação completa, que inclui até 31 MB de arquivos de instalação temporários que são removidos automaticamente na conclusão da instalação.
Sistema Operacional Microsoft Windows 2000 Professional Service Pack 4 ou posterior
Microsoft Windows 2003 Server Service Pack 1
do Microsoft Windows 2003 (64-bit),
Microsoft Windows XP Professional Service Pack 2
Microsoft Windows XP Professional (64-bit)
Microsoft Windows Vista
Microsoft Windows 2008 Server
Microsoft Windows 7
Software adicional Net Framework 2.0
PowerShell 2

O aplicativo pode ser baixado no link: http://www.questsoftware.com.br/discovery-wizard-for-sql-server/

Considerando que o arquivo já foi baixado por você no link acima e a instalação atende os requisitos citados no quadro, chegou o momento de instalar o aplicativo. Siga os passos abaixo:

Passo 1 – Apresenta tela de boas vindas para instalação do Quest Discovery. Prossiga clicando em Next.

SRV-BD

Passo 2 – Apresenta o termo de acordo. Clique em I Agree e prossiga com Next.

SRV-BD_1

Passo 3 – Pergunta onde quer salvar os arquivos de instalação do Quest Discovery e se permiti todos que logarem na estação executarem o aplicativo. Matenha a instalação padrão de pasta e selecione as opções Everyone pra todos executarem. Prossiga clicando em Next.
SRV-BD_2

Passo 4 – Estando tudo OK basta apenas clicar em Next para confirmar e iniciar a instalação.

SRV-BD_3

Passo 5 – Tela de instalação em andamento.

SRV-BD_4

Passo 6 – Final da instalação bastando apenas clicar em Close.

SRV-BD_5

Passo 7 – Após conclusão da instalação a tela de apresentação do sistema em funcionanto.

SRV-BD_6

Hoje foi apenas um aperitivo, mas no próximo post mostrarei como funciona a ferramenta de uma forma um pouco mais detalhada.

Até a próxima!